Nota de apoio à greve da Volkswagen do ABC

06/jan/2015, 13h52

Na manhã desta terça-feira (6), cerca de 7 mil trabalhadores da Volkswagen, reunidos em assembleia, decidiram entrar em greve por tempo indeterminado como resposta à demissão de 800 funcionários da fábrica Anchieta, em São Bernardo do Campo, no ABC paulista. A paralisação ocorre um dia depois de uma manifestação de apoio aos 244 demitidos da Mercedes-Benz.

Nos últimos anos, estas montadoras receberam dos cofres públicos cifras bilionárias em isenções fiscais¹ e cansaram de ser campeãs de remessas de lucros ao exterior². Apesar disso, ao menor sinal de turbulência econômica, quem paga a conta mais uma vez são os trabalhadores. No caso da Volkswagen, os funcionários demitidos receberam cartas em meio às festas de fim de ano, demonstrando o pouco apreço que as grandes empresas multinacionais tem por quem realmente constrói sua riqueza.

Como não poderia deixar de ser, o Juntos! se solidariza com a greve dos trabalhadores metalúrgicos do ABC e exige que o Governo Federal pressione as montadoras a suspenderem este absurdo plano de demissões unilateral, que ataca o emprego, este direito social tão lembrado nos tempos eleitorais mas esquecido em tempos de ajuste.

1- http://www.sindmetaldiv.org.br/imprensa/ultimas-noticias/217-montadoras-tiveram-isencao-de-r-1-milhao-por-emprego-criado

2- http://carros.uol.com.br/noticias/redacao/2014/01/28/montadoras-voltam-a-ser-campeas-em-envio-de-lucros-ao-exterior.htm