Convoque sua luta no dia 15 de Abril. Unir a juventude e a classe trabalhadora para derrotar o ajuste

14/abr/2015, 10h30

Convoque sua luta no dia 15 de Abril.

Unir a juventude e a classe trabalhadora para derrotar o ajuste

Nunca tivemos tantos motivos para lutar. Se a direita quer levantar a cabeça, apoiada na grande mídia, na Globo, nos políticos corruptos e nos patrões, nós vamos dar a resposta no lugar onde sempre estivemos: nas ruas. A votação do projeto que rasga os direitos trabalhistas- PL da terceirização, 4330- colocou para as centrais sindicais a necessidade de se movimentar. O Juntos!, a CSP-Conlutas e a CUT, em reunião em Brasília, optaram por convocar um dia nacional de paralisações, na quarta-feira, dia 15. Essa data vinha sendo construída com os companheiros do MTST em São Paulo, onde estávamos fazendo parte da convocatória e da organização dessa manifestação.

O governo Dilma consegue ficar ainda mais refém do PMDB, nomeando Temer com seu principal articulador político. A pauta da redução da maioridade penal entrou no parlamento pelas mãos do corrupto-mór, Eduardo Cunha. É hora de mostra a força dos que fizeram as Jornadas de Junho.

As manifestações do 26-M como dia nacional de luta dos estudantes universitários e secundaristas foram um primeiro sinal do caminho a seguir. A luta de vários trabalhadores terceirizados nas federais de todo país, bem como o repúdio que Cunha recebe por onde passa, marcam o caminho. Dia 15 também é dia mundial de luta dos trabalhadores do McDonalds, jovens e precarizados na sua ampla maioria.

Orientamos todo o ativismo, nossa militância e simpatizantes a se engajarem nas paralisações do dia 15. Estaremos concentrados nos piquetes da esquerda combativa, no setor de transportes, nas universidades, nas escolas secundaristas, em apoio às greves da educação como no Pará, em São Paulo e Pernambuco, marchando com o MTST em São Paulo, na grande caminhada que terá lugar no Largo da Batata.

E outra vez, no Largo da Batata, palco prioritário das Jornadas de Junho, vamos demarcando um terceiro campo para derrotar o governo que nos retira direitos, através de seu ajuste e dos cortes. Ao mesmo tempo, não damos trégua para a direita, com seus Cunhas, Bolsonaros e outros coxinhas 2.0.

Vamos levantar três bandeiras para lutar, para vencer:

– Não ao PL 4330. Em defesa dos direitos trabalhistas. Em defesa do futuro da juventude.

– Ampliar o orçamento da educação. Nenhum corte. Taxar os ricos para que todos tenham direito à educação.

– Contra a redução da Maioridade penal. Menos presídios, mais escolas. Menos guerra, mais direitos para a juventude da periferia.

Organize sua paralisação. Fale com seu colega de aula ou trabalho, seu vizinho, seu amigo. Só unindo a voz da juventude e dos trabalhadores vamos poder resisitir, preservar e conquistar mais direitos.

Todos ao 15.

Grupo de Trabalho Nacional Juntos!