17M: Dia Nacional de Combate à LGBTfobia

Juntos LGBT 17/maio/2015, 18h31

O dia 17 de Maio, Dia Internacional Contra A Homofobia, marca o dia em que, há 15 anos, a homossexualidade deixou de ser considerada uma doença pela Organização Mundial da Saúde. O reconhecimento da orientação sexual foi uma conquista do movimento, trazendo um avanço pras lésbicas, gays e bissexuais. Infelizmente, esse reconhecimento ainda não foi dado às travestis e pessoas transexuais. Não só elas sofrem a violência transfóbica cotidianamente, como sua identidade de gênero ainda é considerada como uma doença.

Dentro desse cenário, os governos cumprem um papel nefasto para as LGBT. A política de governabilidade do PT nos últimos 12 anos foi um ponto de apoio para que os fundamentalistas como Feliciano, Bolsonaro e Cunha ganhassem espaço e conseguissem barrar direitos LGBT, embora tenhamos conseguido alguns avanços por pressão do movimento LGBT. Os governos estaduais, na grande maioria das vezes, não apresentam políticas públicas pras LGBT e permitem que a polícia faça com as populações oprimidas o que fez com a Verônica Bolina, travesti espancada e humilhada enquanto estava presa.

Agora, com a crise econômica e política que estamos passando, os ataques aos direitos de toda a população, em especial LGBTs, mulheres, negras e negros, só aumentam. O ajuste fiscal e a nomeação de um ministério conservador mostram que a resposta do governo para a crise tem sido a retirada de direitos de quem mais sofre, e não a retirada dos privilégios de quem ganha com isso.

Nós, do Juntos, estamos fazendo de hoje um Dia Nacional de Combate à LGBTfobia, nas ruas e nas redes. Em Porto Alegre/RS, estivemos na construção da Marcha contra a LGBTfobia. Em Pelotas/RS, fizemos um BeijATO contra a LGBTfobia no shopping que foi palco de casos de opressão. Em Bauru/SP chamamos um fim de semana de combate à LGBTfobia, com um ato que aconteceu ontem, e uma roda de conversa hoje. Em Belo Horizonte/MG estivemos na II Marcha contra a LGBTfobia. Nas nossas redes, estamos com intervenções no Instagram e no Facebook para ampliar a visibilidade das nossas ações e da luta contra a LGBTfobia. Em todo o país, nossa luta só cresce!