David Miranda: Erro jornalístico ou jornalismo mentiroso?

David Michael Miranda 15/jun/2015, 17h07

Neste fim de semana fui alvo de uma grave mentira veiculada pelo Sunday Times, jornal de maior circulação dominical no Reino Unido, e que logo foram repercutidas por outros meios de comunicação pelo mundo todo.

Em matéria de capa o jornal afirma que russos e chineses tiveram acesso a arquivos da NSA que estavam com Edward Snowden. Em seguida citam o episódio em que fiquei detido no aeroporto de Heathrow em 2013, onde fui “apreendido na posse de 58 mil documentos de inteligência”, quando voltava de um encontro com Snowden na Russia. Uma grande mentira!

Todos sabem que fiquei detido ilegalmente, sem nenhum motivo claro, durante nove horas no aeroporto, sofrendo uma série de interrogatórios sem fundamentos. Meus objetos pessoais foram apreendidos sem que houvesse nenhum procedimento legal autorizando isso. E, na verdade, eu estava voltando de Berlin, onde me encontrei com a cineasta e diretora do filme Citizenfour Laura Poitras.

Não é a primeira vez que falsificam informações sobre mim. No ano passado outro jornal britânico de grande circulação, o Daily Mail, veiculou informação falsa semelhante a esta.

Não acho que isso seja um simples erro ou falta de informação por parte desses jornais de renome. Hoje, a opinião pública está começando a rejeitar a ideia de que a vigilância em massa realizada pelos governos é algo normal e aceitável. Refletindo isso, o Tribunal de apelações dos EUA posicionou-se contra a coleta de dados em massa e o Senado decidiu pela suspensão do programa que espionava milhões de registros telefônicos de norte-americanos.

E, mais importante, Edward Snowden está deixando de ser visto como anti-patriota pelos cidadãos, sobretudo entre os mais jovens, como já mostrou algumas pesquisas de opinião. http://migre.me/qiSP7

Portanto, esse tipo de jornalismo mentiroso e farsesco causa somente confusão e difunde a desinformação, com o claro objetivo de atacar aqueles que defendem as liberdades individuais e os direitos civis. Como bem disse o meu parceiro Glenn Greenwald em entrevista à BBC: isso não é jornalismo, eles estão agindo como mensageiros subservientes destes governos.

*David Michael Miranda é coordenador da campanha para garantir o asilo à Edward Snowden no Brasil