Todo apoio à luta dos demitidos da GM de São Caetano do Sul!

Pedro Mendonça 18/jul/2015, 15h25

Mais de 150 trabalhadores estão acampados em frente ao principal portão da fábrica da General Motors de São Caetano do Sul desde o último domingo, 12/07. Na última semana, os trabalhadores souberam, via telegrama, que estavam na rua em função de a crise econômica estar afetando os lucros da empresa. Somente em 2015, a GM demitiu em São Caetano do Sul mais de 500 trabalhadores. Desde 2013 já são mais de 2000 demitidos.

Além das demissões, trabalhadores relatam que há inúmeros e constantes casos de assédio moral, insalubridade e precarização do trabalho. O Juntos! tem acompanhado o acampamento e está ao lado dos trabalhadores na luta pela reintegração.

Ontem os trabalhadores demitidos, centrais sindicais e organizações políticas realizaram um importante ato com mais de 200 pessoas na luta pela reintegração, ocupando parcela de uma das faixas da principal avenida da cidade.

O Sindicato da GM de São Caetano é dirigido pelo grupo Solidariedade, que está empenhado em defender os interesses da patronal e faz acordos pelas costas dos trabalhadores para colocá-los na rua. O movimento tem sido organizado pela base dos trabalhadores demitidos, totalmente independente ao Sindicato. É importante que nesta luta pela reintegração os trabalhadores também não cedam às pressões de negociar com a GM a possibilidade de aceitarem a redução da jornada de trabalho com redução salarial, como nos termos do Plano e Proteção ao Emprego. A exigência deve ser pela reintegração, garantia dos empregos, sem nenhum centavo a menos, para que os patrões paguem pela crise!

A juventude deve estar junto aos trabalhadores nas greves e portas de fábrica para barrar os ataques e garantir os direitos do povo. Vamos seguir juntos aos companheiros demitidos da GM!

Para acompanhar os próximos passos da luta, curta a página do Acampamento dos demitidos da GM: https://www.facebook.com/AcampamentoGMSaoCaetano?notif_t=page_new_likes