ESTUDANTES DE ODONTO DERAM EXEMPLO: VAMOS MOSTRAR NOSSA INDIGNAÇÃO CONTRA O DESCASO NA UFPA!

Igor VasconcelosDébora PereiraAdriano Mendes de Souza 14/fev/2016, 11h41

No dia 3 de Fevereiro aconteceu um ato, organizado pelos estudantes da Faculdade de Odontologia, para exigir uma posição da direção da Faculdade da UFPA sobre a crescente precarização do curso. A manifestação, que contou com mais de 120 estudantes do curso reunidos com apitos e cartazes, trouxe à tona os inúmeros problemas enfrentados diariamente. Em reuniões anteriores, o Centro Acadêmico de Odontologia já havia colocado as péssimas condições estruturais do curso, onde condições básicas para o processo de aprendizagem dos estudantes e atendimento ao público não estavam sendo garantidas, há falta de equipamentos essenciais como os aparelhos para esterilização de materiais, a biblioteca não funciona, até casos de furtos dentro do prédio bem como a interminável reforma do espaço, que segue a passos lentos há mais de um ano, sendo que recentemente até incêndio houve no prédio da faculdade.odonto fao

 

A ausência do diretor da faculdade no dia da manifestação fez com que os estudantes do curso, juntamente com o Centro Acadêmico de Odontologia (CALO) e os diretores do DCE UFPA, saíssem em caminhada rumo a Reitoria da universidade para exigir respostas, onde aconteceu uma grande reunião com o prefeito do campus, o diretor da faculdade de odontologia, que chegou ao prédio ao mesmo tempo que os estudantes mas sequer parou para ouvi – los, o pró reitor de administração, representando o reitor Carlos Maneschy que não se fazia presente e o representante do Instituto de Ciências da Saúde. Só assim os estudantes foram ouvidos e conseguiram uma vistoria total no prédio, com datas de cumprimento a curto prazo para os problemas enfrentados.odonto consun

 

O ato dos estudantes da Odonto deve servir de exemplo e incentivo para todos os cursos da UFPA. Infelizmente estamos passando por um período de intensa precarização da universidade: Insegurança total no campus, assédios, bibliotecas sem ar condicionados, iluminação precária e quase zero, a demora do ônibus circular durante o período da noite, filas intermináveis no R.U, a moradia estudantil que nunca é entregue, além dos constantes problemas dos Campi do interior que muitas vezes inviabilizam as aulas. A “última” é o rompimento do contrato da empresa terceirizada que prestava serviços à UFPA causando desemprego a dezenas de trabalhadores e sendo substituído por um modelo que sequer atende as necessidades mínimas diárias da universidade.

Esses são os reflexos do ajuste fiscal e dos cortes de verbas que tiraram quase R$ 50 milhões da UFPA em 2015, colocando em risco nossa formação de qualidade e agora nos tirando condições mínimas de estudar. Chegou a Hora de dar um basta nisso! Precisamos pressionar o reitor Carlos Maneschy a assumir sua responsabilidade como gestor e dar respostas sobre a situação precária da UFPA e dar soluções, pois nós, estudantes, não poderemos pagar pela crise que está posta no Brasil e infelizmente a reitoria da UFPA só tem implementado os cortes de verbas do governo federal que só aumentam a precarização.

Precisamos unir forças com o maior número de estudantes, Centros acadêmicos, grupos e coletivos estudantis, DCE e tomar essa reivindicação para nós, pressionando a reitoria por soluções imediatas. Os estudantes de Odonto deram o exemplo e mostraram que só juntos poderemos ter respostas e conquistar vitórias para o caos que vive hoje a UFPA e a educação brasileira. É HORA MOSTRARMOS NOSSA INDIGNAÇÃO COM OS DESCASOS!

Igor Vasconcelos

Débora Pereira

Adriano Mendes