A USP rumo ao 53º Congresso da UNE: por outra política e outro futuro

06/abr/2013, 18h27

Gabriel Lindenbach e Pedro Vidal*

De 29/05 a 02/06 de 2013, acontece o 53º Congresso da União Nacional dos Estudantes, o maior Encontro de Juventude da América Latina, que reúne estudantes de 97% das instituições de ensino superior públicas e privadas de nosso país. Em todo Brasil, o Juntos! está organizando uma enorme bancada para sacudir o congresso, construir a Oposição de Esquerda e conquistar corações e mentes de milhares de jovens do Brasil.

Nas próximas semanas, acontecerão as eleições de delegados para o CONUNE na Universidade de São Paulo. Acreditamos que USP deva entrar nessa luta!

Nas ruas e nas praças, cantamos por outro futuro!

Nos últimos anos, a juventude tem voltado a enxergar na organização coletiva um caminho para a conquista de direitos e para mudança de nossas vidas.

Assim podemos ver em inúmeros exemplos mundo afora e também no Brasil. Nos noticiários, dia a dia assistimos a movimentações que questionam o estado de ordem da política e os interesses por trás de nossos governos. Percebemos que a presidência de Marcos Feliciano na CDHM da Câmara Federal é uma manifestação real do racismo e da homofobia presentes em nossa sociedade e na política; que as necessidades dos jovens de se locomoverem para trabalhar e estudar se opõem aos lucros dos donos das empresas de ônibus; lutamos contra o balcão de negócios na política e a favor da ampliação dos direitos democráticos. Nesse cenário, sem dúvida, o exemplo recente da luta vitoriosa de Porto Alegre, que barrou o aumento das tarifas do transporte público, é contagiante!

No último período, entretanto, a UNE não vem respondendo às necessidades das lutas estudantis. Isso se dá pelo fato de sua direção majoritária estar aliada ao PCdoB e ao governo federal, sustentando a velha política da falta de participação e da troca de interesses.

O Juntos!, como parte da Oposição de Esquerda, vai ao CONUNE em busca de mudar essa situação. Queremos dar consequência à greve das Universidades Federais de 2012. Queremos 10% do PIB para a Educação pública. Nos identificamos com a juventude que foi às ruas contra o Novo Código Florestal, que se opõe ao fundamentalismo religioso, que luta pelo Casamento Civil Igualitário em nosso país. Queremos uma UNE independente, que impulsione as lutas democráticas da juventude e possibilite a ampliação de nossas conquistas.

Fortalecer a luta por Democracia na USP e em todo Brasil!

Na USP, nos últimos tempos, os estudantes têm construído uma importante mobilização por democracia na universidade. Em 2012, no XI Congresso de Estudantes, reunimos estudantes dos diversos cantos da USP e unificamos o Movimento Estudantil na luta por democracia. Lutamos por eleições diretas para reitores e diretores e por uma universidade democrática em todos seus aspectos. Neste ano, está clara a luta contra o falso projeto de cotas do governo tucano de São Paulo, o PIMESP, e também contra a criminalização do movimento estudantil, expressa na denúncia do Ministério Público Estadual a 72 estudantes da universidade por formação de quadrilha.

Entendemos que essa mobilização deve se nacionalizar e se relacionar com as mobilizações da juventude de todo Brasil. Para isso, é necessário que cada uma das reivindicações da USP e de tantas outras Universidades encontrem espaço no Congresso da UNE. Com uma entidade independente e presente no cotidiano das faculdades, e junto aos estudantes de todo Brasil, podemos fortalecer nossa luta e ampliar nossas mobilizações.

Justiça para honrar a memória e continuar a luta de Alexandre Vannucchi Leme

Em 2012, pudemos ampliar o debate da necessidade de se passar a limpo a verdade sobre a perseguição política da Ditadura Militar no Brasil. Essa mobilização vem se concretizando com a criação de Comissões da Verdade em todo país, inclusive na USP. Acreditamos, no entanto, que esse processo deva ser encabeçado pelos movimentos sociais, e que só honraremos e continuarmos a luta de Alexandre Vannucchi Leme e de Honestino Guimarães se a pesquisa desses documentos até então ocultos não for uma busca pela verdade e memória em abstrato, mas ferramentas que nos possibilitem conquistar a justiça, julgamentos e punições aos que até os dias de hoje permanecem instalados nos altos cargos dos governos, controlando os meios de comunicação e grandes empresas e latifúndios. Ferramentas que sirvam também para varrer das universidades brasileiras todos os resquícios de autoritarismo e perseguição, como o Regime Disciplinar da USP, redigido em 1972, e a estrutura de poder que até os dias de hoje se conserva.

Vai virar a maré: essa luta é a que nos UNE!

Diante de tantos desafios e oportunidades, o Juntos!-USP se anima também para construir um grande agrupamento de jovens indignados, estudantes que acreditam que outra UNE é necessária para as lutas que virão. Em todo Brasil, o Juntos! quer levar as grandes marés estudantis que já estão tomando as ruas do país, como em Porto Alegre, para dentro do CONUNE. Não se pode mais admitir que a UNE esteja somente a serviço de sua própria direção, hoje ligada ao PCdoB e ao que de pior se produz na política brasileira. Aqueles que estão lado a lado dos ministros, da construção dos grandes eventos e da perseguição do movimento social no Brasil não podem, e já não são, uma alternativa para nossos sonhos! Ao mesmo tempo, não será por meio de alternativas isoladas e sectárias, incapazes de dialogar com o conjunto dos estudantes do Brasil, que poderemos avançar.

Devemos fortalecer e dar consequência às mobilizações estudantis, ampliando a conscientização, combatendo as práticas de burocratização da Direção Majoritária da UNE e conduzindo uma grande maré estudantil para a luta!

De 15 a 19 de abril, acontecerão as eleições de delegados da USP para o 53º CONUNE. O Juntos! impulsionará a chapa da Oposição de Esquerda na universidade, e queremos que os mais diversos ativistas façam parte desse processo. No próximo dia 10/04, queremos inscrever a maior chapa que dispute o processo, iniciando, desde já, também a maré de estudantes da USP rumo ao Congresso em Goiânia.

Fique ligado! Na segunda-feira, 08/04, realizaremos reuniões de formação de chapa de Juntos! no Butantã como em São Carlos, assim como estamos construindo nossa chapa pelos mais diversos campi da USP. Procure os militantes da USP e faça parte desse processo!

*São estudantes da USP, diretores do DCE-Livre Alexandre Vannucchi Leme e militantes do Juntos!

Vem aí...

Acampamento Internacional das Juventudes em Luta: Rio de Janeiro, abril de 2017