20-J: 15 mil indignados nas ruas de Santarém!

21/jun/2013, 13h23

* Ib Sales Tapajós

Nossa expectativa foi confirmada: 20 de junho foi um dia de explosão democrática sem precedentes no Brasil. Fomos 1 milhão e meio de indignados nas ruas do país, em centenas de cidades de todos os estados. Em Santarém, no oeste do Pará, o 20-J entrou para a História como a maior manifestação de rua da história do município. Fomos 15 mil pessoas. Quem olhava do alto dos seus prédios tinha a impressão de que a passeata nunca teria fim.. Nosso grito de rebeldia nunca foi tão intenso!

em frente a prefeitura Concentrados inicialmente na Praça São Sebastião, marchamos até o prédio da Prefeitura. Os donos do poder tremeram. Convocado, o prefeito Alexandre Von, do PSDB, não teve coragem de dar as caras na Prefeitura para receber a manifestação. Ignorou o clamor das ruas. Mas pode esperar: no próximo ato nosso grito vai ser maior!

Os problemas de Santarém são muitos e não couberam nas inúmeras faixas e cartazes carregados pelos manifestantes. A indignação com as políticas do Governo Dilma para a Amazônia, que tenta impor a construção de hidrelétricas nos rios Tapajós e Xingu, o repúdio ao Deputado racista e homofóbico Marco Feliciano, a precariedade de serviços públicos essenciais como saúde e educação, o aumento no custo de vida simbolizado no aumento do preço da farinha de mandioca (componente obrigatório no prato dos santarenos).. Enfim, a pauta era múltipla!

Mas uma coisa é certa: esse é o momento de garantir vitórias concretas, palpáveis. Em tempos de normalidade e de calmaria, os donos do poder nos empurram goela abaixo medidas antidemocráticas e antipopulares. No entanto, no atual período de levante juvenil e popular, já não podem governar da mesma forma. São obrigados a ouvir o grito das ruas.

Por isso, apresentamos 5 pontos de reivindicação prioritários à Prefeitura:

1) Redução da tarifa de ônibus de R$ 1,90 para R$ 1,50.
2) Manutenção da meia-passagem estudantil em R$ 0,65.
3) Licitação no transporte coletivo, garantindo qualidade no serviço.
4) Construção de um Terminal de Integração Rodoviário, permitindo que os santarenos possam se deslocar para qualquer parte da zona urbana pagando apenas uma tarifa.
5) Desapropriação do imóvel da empresa Buriti, que desmatou 200 hectares de mata virgem num empreendimento imobiliário. Que o terreno passe para o poder público e seja destinado ao bem-estar da coletividade.

A pauta foi entregue. Demos nosso recado ao prefeito. Não vamos abrir mão das 5 pautas expostas acima. Ontem fomos 15 mil. Amanhã será maior! Santarém vai parar. Agora mais do que nunca estamos JUNTOS com todo o Brasil. A rua é nossa!

* Ib Sales Tapajós é advogado e militante do Juntos!