Dilma, conceda asilo a Edward Snowden!

02/jul/2013, 00h31

Edward Snowden, ex-funcionário da Agência de Segurança Nacional (NSA) americana, sofre intensa perseguição por parte do governo Obama por ter revelado uma série de informações sobre programas secretos de inteligência, incluindo a interceptação dos metadados de chamadas telefônicas nos EUA e na Europa e os programas de vigilância na Internet PRISM e Tempora.

Sem passaporte e sem destino, até semana passada Snowden havia solicitado asilo a Islândia e ao Equador. O governo Correa, que já concedeu asilo a Julian Assange no ano passado, afirmou que demoraria para considerar a solicitação de Snowden e falou ainda que ele deveria chegar a uma embaixada do Equador para que o pedido fosse considerado.

Diante dessa situação, o WikiLeaks divulgou nesta terça-feira (2 de julho) que Sarah Harrison, assessora legal do WikiLeaks que está responsável pelo caso Snowden, submeteu manualmente pedidos de asilo em nome de Snowden para diversos países, incluindo Áustria, Bolívia, Brasil, China, Cuba, Finlândia, França, Alemanha, Índia, Itália, Irlanda, Holanda, Nicarágua, Noruega, Polônia, Rússia, Espanha, Suíça e Venezuela.

A presidenta Dilma tem o dever de conceder asilo a Edward Snowden em nome dos direitos humanos, da transparência e da liberdade de expressão. Como observou o professor Pablo Ortellado, o Brasil é um dos poucos países do mundo que conciliam alguma independência em relação às diretrizes de Washington, estabilidade nas instituições democrático-liberais e dimensão política para aguentar as enormes pressões que adviriam de um gesto como esse.

Por isso, convidamos todos a entrarem para a campanha e pressionarem a presidenta: Dilma, conceda asilo a Edward Snowden!

Assine o abaixo-assinado no Avaaz.org clicando aqui.

Vem aí...

Acampamento Internacional das Juventudes em Luta: Rio de Janeiro, abril de 2017