Não em Meu Nome

Na última segunda feira (14/05) o Estado de Israel massacrou mais uma vez manifestantes palestinos na fronteira de Gaza quando milhares foram às ruas contra a mudança da embaixada dos Estados Unidos de Tel Aviv para Jerusalem.

Palestina e o genocídio planificado por Israel

Não é uma guerra nem há dois bandos iguais. As imagens que mostram a destruição de Gaza recordam a Guernica bombardeada, ou a Varsóvia atacada na segunda guerra mundial, destruída pela Alemanha nazi. O estado de Israel realiza sistemáticos ataques de limpeza étnica contra a população civil.

Basta de massacre em Gaza. Palestina livre já!

É impossível não sentir angústia e indignação com as notícias que chegam a toda hora do Oriente Médio. O Estado de Israel executa uma operação genocida que, em 13 dias, ceifou a vida de mais de 500 palestinos, dos quais quase metade são mulheres, crianças e idosos. Do lado israelense, foram 20 mortes:18 soldados e 2 civis.

Morre Ariel Sharon, genocida de nosso tempo

Falecido na tarde do último sábado, o ex-premiê israelense Ariel Sharon ganhou fama internacional por ter sido um competente militar e estrategista nos principais conflitos Árabes-Israelenses. No entanto, sua trajetória de vida foi marcada por crimes contra a humanidade e uma brutalidade comparável a dos piores genocidas de nosso tempo.

Somos todos prisioneiros palestinos!

Hoje, 17 de abril, é o dia que simboliza a luta pela liberdade dos heróicos presos palestinos. “Se terrorista é aquele que quer liberdade para seu povo, aquele que dá a vida por uma causa, que luta contra a discriminação, pela justiça e contra uma ocupação assassina, então somos todos terroristas”.